Home - Tendências digitais - Modelo de gestão Blitzscaling: o que fez Netflix e Waze aderirem?
Voltar para os posts

Modelo de gestão Blitzscaling: o que fez Netflix e Waze aderirem?

Conheça o modelo usado para que empresas como Netflix, Airbnb e Waze cresçam exponencialmente.

Willian Alves
Modelo de gestão Blitzscaling: o que fez Netflix e Waze aderirem?

Empreendedores que buscam crescer estão sempre em busca de estratégias capazes de fazer com que seus negócios se destaquem.  Em qualquer nicho de atuação, a concorrência está cada dia maior exigindo que novas ações sejam tomadas constantemente. E se uma alternativa for praticar um dos métodos abraçados por gigantes, como Airbnb e Netflix? Esse é o caso do blitzscaling. 

Atualmente, o conceito é considerado “a menina dos olhos” do Vale do Silício e já foi a grande aposta de nomes como Facebook, Google, Waze e tantas outras corporações de sucesso. Há quem diga, inclusive, que ao abraçar a ideia é possível fazer com que uma empresa cresça de forma acelerada e se torne referência em seu ramo de atuação. 

E como estamos sempre em busca de tendências e inovações, vamos compartilhar todos os detalhes dessa novidade com você. Prepare-se para acompanhar o post e descobrir, de uma vez, como acelerar em poucos passos!

O que é esse tal de modelo de gestão blitzscaling?

Criado por Reid Hoffman, fundador do LinkedIn, diz respeito a um modelo de gestão com o objetivo de promover o crescimento rápido de um negócio. 

Essa ideia pode ser aplicada em qualquer tipo de empresa, até mesmo naquela que não tem o objetivo de se tornar uma gigante multinacional. 

Para tanto, a função do blitzscaling não é tentar consertar tudo o que está errado até então em uma corporação. A proposta, na verdade, é de focar os seus esforços, priorizando a resolução dos problemas certos. 

Consequentemente, esse cuidado ajuda a focar no que realmente importa, tornando a empresa mais fluida e eficiente. O criador do processo traçou os cinco principais estágios do blitzscaling, que são: 

  1. A família; 
  2. A tribo; 
  3. A vila; 
  4. A cidade; 
  5. A nação. 

E, como você pode imaginar, cada uma dessas etapas serve para representar o impacto de uma empresa e os problemas que devem ser solucionados. 

O modelo de gestão blitzscaling em ação

Até aqui, já temos uma ideia do que consiste o blitzscaling. Mas, e na prática? Como será que esse conceito deve ser aplicado? Te contamos já!

1. Família: a base de todo negócio

O primeiro estágio do blitzscaling diz respeito à família. Ou seja, o alicerce de toda e qualquer empresa. Nesse caso, o foco do empreendedor deve ser voltado aos serviços ou produtos oferecidos. 

Ou seja, não perca tempo pensando em seus concorrentes ou em ações mirabolantes para sair na frente. 

Crie soluções para fazer com que o seu serviço ou produto envolva o público. Saia em busca de mecanismos para torná-lo atraente, diferenciado e capaz de suprir a necessidade dos consumidores. 

2. Tribo: as ações para crescer

Chegou o momento de descobrir como crescer de forma ágil. Portanto, toda e qualquer ação deve ser tomada com rapidez. 

Encontrou problemas na equipe? Precisa fazer ajustes em seus produtos ou serviços? Analise os feedbacks e tome as suas decisões o quanto antes. 

Nessa etapa, ainda é preciso voltar a atenção para a sua situação econômica. Se o foco é crescer exponencialmente, contrate mão de obra para atuar somente no desenvolvimento de mercadorias. Enquanto isso, conte com bons profissionais de vendas, de marketing e invista em peso na divulgação de sua marca

3. Vila: escale a montanha e chegue no topo

Este é o momento de tomar as decisões com base na formação da sua equipe. É essencial que os colaboradores sejam altamente dedicados, talentosos e saibam o que estão fazendo. 

Caso esteja em dúvida a respeito dos profissionais, este é o momento de se perguntar coisas como: “essas pessoas conseguirão acompanhar o crescimento da minha empresa?”. Ou então, “esses indivíduos estão alinhados aos valores, missão e cultura do meu negócio?”. Em caso negativo, não tenha medo de realizar os ajustes necessários. 

4. Cidade: torne-se eficiente

Se você chegou até aqui, significa que é o momento de pensar como uma cidade. Isso significa que será preciso contar com ferramentas para acompanhar os seus passos e resultados

Nessa fase, o seu desafio é contar com uma administração eficiente, seja em relação aos recursos humanos, ao capital ou à própria infraestrutura. 

Desse modo, a dica é desenvolver processos menos burocráticos e, se possível, investir em dashboards e automação para acelerar o crescimento.

5. Nação: conquiste o mundo

Finalmente, chegamos ao último estágio do blitzscaling. Em “Nação”, a sua tarefa é prezar pela boa comunicação, liderando em diferentes culturas, mesmo que os seus funcionários estejam presentes em outros lugares do mundo 

Ao atingir esse patamar, o empreendedor, agora CEO, ainda terá que concentrar as suas energias em outras questões:

  • como selecionar gestores de nível sênior para o seu negócio; 
  • como manter a sua cultura ativa em todas as esferas; 
  • como expandir a sua estratégia.

Como vimos, o blitzscaling é uma estratégia valiosa e que, em poucos passos, pode ajudar a sua organização a ganhar um novo status. 

Se você gostou e quer continuar acompanhando outras novidades, curta a nossa página no LinkedIn e veja o que há de melhor em marketing, negócios e tecnologia. Até lá!