Audiência paga X audiência orgânica. Em qual investir


Crédito: littlehenrabi-iStockphoto.jpg

Toda empresa, em algum momento, já deve ter pensado em trabalhar com Marketing de Conteúdo. Vídeos instigantes e textos leves, divertidos e informativos atraem a atenção dos consumidores e, consequentemente, os transformam em potenciais clientes. Todo mundo quer aparecer nas primeiras páginas do Google, virar viral no Facebook e ter milhares de curtidas no Instagram organicamente, sem gastar tostão algum com mídia paga. Mas isso é possível? Por meio de uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo, com SEO de qualidade e bom posicionamento em redes sociais, é claro que é possível. Só não acontece do dia para a noite.

Quem espera postar meia dúzia de textos na internet e em uma semana ter seu site bombando de leads, irá se decepcionar. Uma estratégia de marketing de conteúdo leva tempo para se consolidar. Se a sua intenção é bater a meta de vendas do mês, zerar os estoques ou aumentar as receitas da empresa ainda neste trimestre, você precisará investir, sim, em tráfego pago para levar ao seu site pessoas propensas a comprar o seu produto. Mas nem pense em largar mão de sua estratégia de Marketing de Conteúdo. São justamente os textos e os vídeos do site que seduzirão o público a comprar os produtos e serviços que você vende.

Os anúncios pagos – no Google, no Facebook, no Instagram e no Linkedin – , se bem trabalhados, levam mesmo, em poucos dias, uma audiência qualificada para o seu site e fazem com que o seu público-alvo saiba que o seu produto ou serviço existe, mas, sem um conteúdo de qualidade para envolver e despertar a vontade de compra da audiência, a probabilidade de conversão desses prospects em clientes é bem menor.

Em outras palavras, o tráfego pago seleciona, amplia e qualifica sua audiência do dia para a noite. Já o conteúdo atua em duas frentes: como força de atração de pessoas para o seu site, construindo, aos poucos e ao longo de meses, uma audiência orgânica e consistente, estimulada por técnicas de BI e SEO,  e como fonte de persuasão e conversão. Tem ainda a hercúlea missão de fidelizar e fortalecer o vínculo dos clientes com a marca, na construção de um relacionamento duradouro e de confiança.

“Confrontar estratégias não é a saída. Uma boa solução digital, na maioria das vezes, passa por ações combinadas de conteúdo e performance. Quem precisa de resultados imediatos ou deseja ampliar rapidamente seu público-alvo não pode se dar ao luxo de abrir mão da mídia paga e esperar até que a sua estratégia de audiência orgânica (Conteúdo+SEO) dê os frutos que precisa. Por outro lado, quem deposita toda sua verba em performance, sem investir em ações de Content Marketing, além de estar desperdiçando dinheiro, não está pensando estrategicamente”, resume Kadu Palhano, sócio da Pyxys, agência de conteúdo e performance que atende tanto grupos de mídia quanto grande marcas.

Para vender, você precisa encantar o seu cliente. Da maneira correta!

Suponha que você tenha investido uma parte considerável da sua verba de marketing em mídia paga para convidar potenciais clientes a visitar seu site. E agora? Já sabe o que vai oferecer para eles quando eles clicarem no seu anúncio e aportarem no seu ambiente? Seria ótimo se todos entrassem em contato com você ou comprassem seus produtos sem pestanejar. Mas, infelizmente, não é isso que acontece. Nem no mundo físico, tampouco no digital.

Se você abrir uma loja de quitutes neozelandeses no seu bairro, distribuir panfletos na vizinhança, convidando os moradores a conhecer o local, mas não deixar nenhum vendedor na loja para receber os visitantes, provavelmente até vai ter um tráfego bom de pessoas na sua loja, mas não vai vender muita coisa. No mundo digital não é diferente.

A maioria dos clientes em potencial convidados para visitar o seu site precisam ser seduzidos antes de passar o cartão. Como? Com dicas de como usar o produto, histórias de quem já comprou, reviews de consumidores, depoimentos de especialistas e tudo mais que puder amparar a decisão de compra. E esse é o papel do conteúdo: reter e cativar o público-alvo que chegou ao seu site via mídia paga, entretendo-os, oferecendo informações relevantes e lhes dando a segurança de que farão uma boa compra.

Resumindo: os anúncios patrocinados podem ser muito úteis para atrair público qualificado que ainda não conhece o seu negócio, enquanto o conteúdo faz o papel de mestre de cerimônias e vendedor da loja, recebendo os clientes, contando histórias, tirando dúvidas, apresentando os produtos e conduzindo-os ao caixa, com todo o carinho.

  • Rio de Janeiro - Av. Pasteur, 154 - Botafogo
  • São Paulo - Rua dos Macunis, 68 - Pinheiros
  • Buenos Aires - Av. Del Libertador, 1000 - Vicente López