Home - Tendências digitais - Torcedores digitais: Brand Personas no mundo do esporte
Voltar para os posts

Torcedores digitais: Brand Personas no mundo do esporte

No futuro tecnológico dos esportes, bater uma bola com a Brand Persona do seu time favorito via metaverso pode se tornar possível.

Rodrigo Goldacker
Torcedores digitais: Brand Personas no mundo do esporte

Dong Dong é uma jovem chinesa que ama esportes e que se preparou para as Olimpíadas de Inverno de 2022, em Pequim. Durante semanas, ela postou fotos das roupas que usaria em cada prova e garantiu: estava lá na busca de mais um ouro para seu país, a China.

O Loko da Fiel é um torcedor fanático do Corinthians. Ele está sempre tão imerso no universo do time que sabe tudo sobre todos os assuntos: quais jogadores estão escalados para jogar e quais ficarão no banco, se alguém está contundido, em qual estádio e contra qual time será a próxima disputa….

O que o Loko da Fiel e Dong Dong têm em comum? Além do amor pelo esporte, a principal semelhança é que nenhum existe de verdade: são Brand Personas, no mundo dos esportes às vezes chamadas de “torcedores digitais”, criadas especificamente para engajar e criar narrativas envolvendo o universo esportivo.

Os esportes estão abrindo caminho como um dos principais espaços a reconhecer as oportunidades que Brand Personas podem trazer. Por quê?

O primeiríssimo “torcedor digital” do Brasil

O Loko da Fiel é um torcedor diferente de todos os outros: é o primeiríssimo “torcedor digital” do Brasil, termo que o Corinthians usou para lançá-lo. Basicamente, ele é um influenciador virtual como muitos outros, mas focado especialmente no mundo dos esportes. E com outra diferença: a principal plataforma que usa é o WhatsApp, ao invés do Instagram que é o mais comum para outras Brand Personas. E a interação com seu público, que é feita em conversas por um chatbot, ao invés de em comentários e posts.

Enquanto a maioria das marcas investe em Brand Personas pelo Instagram, o Corinthians decidiu investir no Loko da Fiel como um canal de comunicação: sua principal função é conversar sobre futebol  e dar notícias sobre o Corinthians para qualquer um que perguntar sobre, via WhatsApp ou Messenger do Facebook. 

Isso não impede que a Brand Persona tenha sua própria personalidade: aqui, a Brand Persona mostra seus traços principalmente pela maneira como escreve e conversa com o público corinthiano.

Nesse sentido, a estratégia do Corinthians mostra como as oportunidades para Brand Personas vão além do óbvio e preparam terreno para um futuro ainda mais focado em imersão e interação. O Loko do Corinthians, pioneiro na proposta, parece um primeiro passo com muitas possibilidades de expansão: se hoje ele pode conversar com torcedores pelo WhatsApp, em um futuro bem próximo uma evolução da proposta pode muito bem ser uma conversa via metaverso, por exemplo.

Como o Alibaba usou Dong Dong para entrar nas Olimpíadas

Caso alguém não conheça ainda (o que é difícil), o Alibaba é o principal e-commerce a atender o mercado chinês, exportando ainda para todo o resto do mundo. Sendo uma das maiores empresas do mundo, o Alibaba poderia investir em uma campanha tradicional para participar dos jogos olímpicos, mas escolheu ir além: investiu em uma campanha preparada em conjunto com sua Brand Persona, a jovem de 22 anos Dong Dong.

A campanha de Dong Dong usou das redes sociais para publicar fotos mostrando sua preparação para cada prova das Olimpíadas de Inverno em Pequim. Sua história sobre a busca por uma medalha de ouro serviu para engajar o público chinês e a campanha foi um sucesso, ajudando a posicionar Dong Dong em espaços e conversas que a marca mais impessoal do Alibaba não conseguiria alcançar.

Ao escolher a virtual influencer como protagonista de sua campanha durante os jogos, o Alibaba conseguiu humanizar sua comunicação e conquistar muito mais engajamento, além de ter conteúdo mais diversificado, dinâmico e divertido para publicar em cada prova.

Brand Personas no esporte

Existem pelo menos dois principais motivos para o mundo esportivo ser um dos pioneiros a investir em Brand Personas, virtual influencers, ou nos “torcedores digitais”:

Primeiro, já existe um movimento que está aproximando a tecnologia dos esportes, tanto graças aos jogos de videogame de grandes modalidades (como os jogos da FIFA, por exemplo), quantTorcedores digitais: Brand Personas no mundo do esporteo por conta dos e-sports, até ontem considerados apenas videogames, mas que estão se alçando como novas modalidades esportivas e apagando cada vez mais as barreiras entre o que são esportes e videogames.

E se o mundo dos esportes já está preparado para uma imersão tecnológica desde já, o futuro tem tudo para acentuar ainda mais essa tendência: as promessas de interação imersiva  do metaverso, por exemplo, são particularmente tentadoras para os esportes que poderão, de uma só vez, personificar suas marcas em brand personas que interajam diretamente com o público de maneira mais autêntica, ao mesmo tempo em que podem até mesmo interagir em partidas online mesmo, com partidas disputadas completamente online.

Se hoje Dong Dong está restrita a publicar fotos de suas atividades olímpicas na Internet, no metaverso ela poderia muito bem disputar partidas de qualquer esporte olímpico com qualquer um, por exemplo.

No Brasil, pelo tamanho e importância dos esportes para nossa cultura, é provável que esse movimento dê entrada para muitas novas tecnologias de imersão  via influenciadores ligados a esportes. Talvez aqui, ao mesmo tempo em que na China, já seja possível daqui alguns anos jogar partidas de futebol pelo metaverso com a Brand Persona do seu time favorito passando a bola para você marcar o gol.

Ficou com vontade de já investir no futuro criando a Brand Persona da sua empresa? Então você vai querer conhecer o Brand Persona, uma solução criada pela PYXYS em parceria com a Iustraria 3D para criar Brand Personas do zero: a única solução do Brasil que faz isso, indo desde o esboço inicial até o modelo 3D final pronto com poses, além de uma estratégia de conteúdo e análise de performance.

E se você quer saber mais sobre tecnologia, metaverso, ou Brand personas, que tal dar uma olhada nos outros conteúdos do nosso blog?