Home - Tendências digitais - Selo LGPD Report: o que é e qual sua importância?
Voltar para os posts

Selo LGPD Report: o que é e qual sua importância?

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) chegou e as empresas precisam se adequar às normas para não serem punidas

Willian Alves
Selo LGPD Report: o que é e qual sua importância?

Desde 2018, uma grande mudança na legislação brasileira consolidou o olhar ao usuário na tecnologia; até então, por 21 anos o código do consumidor tinha sido o grande suporte para usuários, mas esta grande transformação revolucionou a maneira como vemos e nos relacionamos com a tecnologia.

Enquanto ensaiava sua chegada definitiva (até 2020, quando foi implementada), a LGPD assustou muita gente. E agora que a Lei Geral de Proteção de Dados chegou “de vez”, a partir de 2021 quem não se adequar às normas poderá ser punido por isso.

Como só a partir de agosto essa exigência se concretizou, muita gente deixou para a última hora o processo de se modernizar: fosse por medo da mudança, fosse por resistência e aversão a esse novo momento.

Não foi o caso da PYXYS. Aqui, como uma empresa que depende da sua relação com dados de usuários para seu modelo de negócios, começamos essa conversa muito antes. E descobrimos no processo que a LGPD não é esse bicho de sete cabeças que pintam por aí — e que, contrariando o medo, ela pode nos transformar para melhor.

O que é a LGPD?

Basicamente, a LGPD define novos parâmetros para a privacidade e o uso de dados de usuários no Brasil. Com ela, os processos para coletar e manter dados de usuários precisam se manter mais seguros e transparentes aos usuários.

As informações pessoais de cada um de nós, afinal de contas, são nossas: é nosso direito saber por quem e como estão sendo usadas, tanto quanto é nosso direito, se quisermos, pedir para que deixem de usá-las a qualquer momento. É esse tipo de controle que não existia antes no Brasil e que com essa mudança agora passa a existir.

Mais do que só uma mudança legislativa que exige novos jeitos de lidar com questões técnicas e tecnológicas, a LGPD convida todos a realizarem também uma mudança de mentalidade, assumindo novos modelos que vão transformar profundamente a cultura da empresa que decidir tentar. 

Quando esse novo jeito de pensar se torna embrenhado nas pessoas, todo o resto fica mais fácil — e às vezes, vai ser simples cumprir a LGPD naturalmente, às vezes sem nem perceber que se está cumprindo.

Foi exatamente isso que a PYXYS fez. Muito antes de agosto de 2020 já começamos a conversar a respeito com nossa equipe e nossos clientes.

Como nos adequamos e conquistamos a Selo LGPD Report na PYXYS?

Durante todo ano de 2020 e 2021, tomamos várias medidas e decisões para transformar a PYXYS numa empresa de acordo com a LGPD.

Porque começamos cedo, pudemos fazer tudo minuciosamente e com calma: pudemos pensar em caminhos, entender os desafios e descobrir as melhores soluções para conseguir o selo LGPD.

Só nesse processo, foram mais de 90 horas de conversa com nossos clientes e nossa equipe interna, explicando o que ia mudar, como íamos pensar daqui para frente e quais eram nossas estratégias.

Mas fizemos muito mais do que só falar sobre: implementamos mudanças nos nossos contratos, no nosso modelo de negócios e até trocamos a ferramenta que usávamos para troca de mensagens da equipe interna.

Também reestruturamos todo nosso processo de captação de leads, focando agora em proteção de dados. Assim, o serviço que entregamos pode deixar nossos clientes seguros de que a proteção dos dados de seus usuários é um compromisso e uma prioridade de nossa operação.

Depois de tudo isso, de mapear nosso tratamento de dados e traçarmos bons caminhos para continuar melhorando, agora a PYXYS pode dizer com orgulho: fizemos nossa parte. Nosso selo LGPD Report é um pequeno símbolo visual que representa todo esse trabalho que fizemos, estamos fazendo e vamos continuar a fazer daqui para frente.

Por que o Selo LGPD Report é importante?

Muita gente antagoniza a LGPD, vendo as novas normas como um problema que vai prejudicar seu modelo de negócio. Mas essa ideia está longe de ser verdadeira: se aplicada do jeito certo, a LGPD pode ser um benefício para todo mundo envolvido, do usuário final até a empresa que coleta e analisa dados.

Primeiro, do lado do usuário: uma lei dessas é fundamental para todos nós como seres humanos, que podemos ficar um pouco mais seguros de que no futuro, se as normas começarem a ser aplicadas, teremos menos dor de cabeça a cada notícia que aparece sobre enormes bancos de dados de usuários que vazaram, ou foram invadidos.

Não que isso vá parar completamente de acontecer: mas quando acontecer, estaremos muito mais conscientes de o quanto (ou se) fomos afetados – e poderemos pelo menos ter a certeza de que tentou-se ao máximo impedir que acontecesse.

Um Brasil com a LGPD é um país menos amador em todos os seus negócios que envolvem marketing, tecnologia e privacidade. É um país em que as pessoas terão mais confiança para investir e testar novidades, já que correrão menos riscos – e isso significa que a inovação vai poder acontecer com mais agilidade, ao mesmo tempo em que acontecerá com mais responsabilidade.

E na relação entre empresas e usuários, o selo LGPD significa um grande benefício, portanto um diferencial para aqueles que souberem aplicá-la bem: é uma oportunidade de estreitar ainda mais os vínculos entre todas as partes envolvidas.

Ou, nas palavras da Dra. Carolina Artigas, DPO e Head Jurídica da PYXYS (certificada em adequação LGPD pela Assespro-RS, pelo LEC e pela PUCRS, também em GDPR pelo Linkedin e membro da ANPPD – Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados), sobre como a LGPD afeta positivamente a maneira de ver e fazer negócios:

“Se posso oferecer confiança para meus usuários, se posso prometer que estou usando todos os meus esforços para cuidar do que é seu, é isso que a gente busca em sites, aplicativos, experiências que buscamos na Internet… Buscamos experiências de confiança.” 

Com essa iniciativa de não só implementar processos de acordo com a LGPD, mas de falar abertamente desse tema com nosso mercado, usuários e clientes, estamos trabalhando para entregar novos benefícios e diferenciais.

A gente acredita que a LGPD não veio para prejudicar nossos negócios, muito pelo contrário: ela com certeza vai mudar nossas vidas e nosso jeito de trabalhar, mas pode muito bem fazer isso transformando nossa operação em algo ainda melhor, mais seguro, confiável e eficiente no processo.

Ou, novamente nas palavras da Carol:

“Quando a gente entende que a LGPD veio para sedimentar a importância do marketing na nossa vida e na experiência do usuário, daí vamos conseguir com muito mais tranquilidade  fidelizar nossos clientes, nossos fornecedores, nossos usuários… Acho que esse é o grande segredo.”

Afinal, fideliza-se quem confia em você.

E se a LGPD é sobre algo, é justamente sobre confiança.

E agora?

Como dissemos antes, esse é só o começo. A LGPD implementou uma mudança também na nossa cultura e na maneira que pensamos em trabalhar com dados, privacidade e tecnologia. Em 2022, vamos seguir para um segundo ciclo de adequação – nosso, das nossas operações e de nossos clientes – para criar novos mecanismos, soluções para problemas e até um comitê, tudo para criar uma base sólida de segurança de informação. 

Isso vale para continuar na jornada de “arrumar a casa”, com nossos processos e equipes internas, e também para todos os produtos que vendemos.

Quando falamos de proteção de dados, sempre vai existir algo novo para melhorar – e não vamos parar de pensar nisso nunca.

E aí, ficou interessado?

Quer saber mais sobre privacidade, inovação, maneiras responsáveis de tratar os dados de usuários e as últimas tendências de marketing e tecnologia? Então leia mais no blog da PYXYS!